FOTOS

FOTOS
Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

¨TUV RHEILAND FOCA EM CERTIFICAÇÕES DE PROJETOS DE MDL - MECANISMOS DE DESENVOLVIMENTO LIMPO -

TÜV Rheinland foca em certificações de projetos MDL e sustentabilidade industrial
Certificadora acredita que o crescimento da procura por eficiência energética industrial e a implementação de novas usinas elétricas de fontes renováveis deverão aquecer esses mercados.

Atenda às movimentações de empresas em busca de certificações que atestem suas boas práticas ambientais, a TÜV Rheinland do Brasil, subsidiária de um dos maiores grupos de certificação e inspeção mundiais, está ampliando a atuação com a realização de certificações ambientais para projetos de MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) e de sustentabilidade industrial, o que inclui pelo menos uma dezena de serviços diferentes.

“O crescimento da procura por eficiência energética, principalmente nos setores que agregam companhias energointensivas, bem como os últimos leilões do governo federal e os futuros de compra de energia nova de fontes renováveis, fez abrir um potencial de mercado significativo a ser explorado pela TÜV Rheinland no Brasil”, afirma a superintendente técnica de certificação da TÜV Rheinland, Regina Toscano.

Ela ressalta que “o País está vivenciando um cenário no qual as exigências para práticas ambientalmente corretas são cada vez mais fortes e economicamente viáveis, e a TÜV Rheinland se estruturou para atender esse potencial mercado nacional”. A principal atuação da empresa nessa área está relacionada aos serviços de sustentabilidade industrial, entre os quais a TÜV Rheinland oferece o Selo de Eficiência Energética Industrial.

Para a obtenção deste selo as empresas passam por rigorosa avaliação do consumo total de energia gerado nas diferentes etapas de seus processos industriais, da quantidade de energia utilizada por produto fabricado e da quantidade de energia que poderia ser economizada nestas etapas. A partir da equalização desses dados, a TÜV Rheinland pode desenvolver um projeto que resulte em processos mais eficientes e, consequentemente, preserve o meio ambiente.

A TÜV Rheinland ainda auditora e verifica inventários de emissões atmosféricas, monitora essas emissões, realiza teste funcional (AST), calibração (QAL2) de instrumentos de medição de GEE (Gases do Efeito Estufa) e valida esses sistemas. Também mede e avalia odores e realiza o teste e a certificação de dispositivos de medição e monitoramento de emissões (Certificação QAL1).

“Dentro desse mix de ações está a realização do Carbon Footprint, estudo que levanta o total de emissões de GEE diretos e indiretos associados a uma cadeia de produção e baliza ações para minimizar as agressões contra a natureza”, explica o responsável pela área na TÜV Rheinland, Sebastián Rosales.

Por fim, a certificadora também valida projetos de MDL para geração de créditos de carbono, bem como aplica os conceitos de eficiência energética em muitas das usinas de geração elétrica por fonte renováveis, especialmente em sistemas de cogeração de eletricidade a biomassa.

Perfil- O Grupo TÜV Rheinland é um dos maiores em certificações no mundo. Fundada na Alemanha há mais de 130 anos, a organização tem uma trajetória marcada pela seriedade, profissionalismo e independência. Há cerca de 30 anos, iniciou seu processo de internacionalização, a partir da Europa. Desde então, a rede não parou de crescer. A marca TÜV Rheinland está presente em milhares de produtos ao redor do mundo, garantindo que são seguros para usuários e consumidores.

No Brasil, a empresa possui por volta de seis mil certificações ativas, atendendo a mais de 1.500 clientes dos mais diversos setores. É uma empresa acreditada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), do Ministério das Comunicações, e pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), tendo forte atuação junto aos setores de telecomunicações, tecnologia da informação, eletrodomésticos, máquinas, equipamentos de proteção individual, produtos médicos, produtos mecânicos de recreação e domésticos; produtos alimentícios, indústria automobilística e de autopeças e entretenimento, entre outros.

Nenhum comentário: